Comunidade São Joaquim e Santana, na Vila União. Área Dom Luciano. Campinas / SP

Introdução

Somos Pastoral Afro em todos os lugares.
Nosso contato: boletimafroativo@yahoo.com.br
Um de nossos objetivos é sensibilizar a igreja para o conhecimento das questões étnico-raciais que estão postas em nosso meio.

DNJ - Juventude negra no cartaz de 2012


O cartaz oficial e o subsídio do Dia Nacional da Juventude (DNJ) 2012 estão disponíveis. O tema do DNJ deste ano é “Juventude e Vida” e o lema “Que vida vale a pena ser vivida?”.
O cartaz deste ano foi escolhido pelos membros da Coordenação Nacional de Pastoral Juvenil formada por jovens de pastorais, movimentos, congregações e novas comunidades que atuam com a juventude. O subsídio para a vivência do DNJ foi elaborado por esse grupo.
Segundo o assessor nacional da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB, padre Antônio Ramos do Prado (padre Toninho), a construção do subsídio do Dia Nacional da Juventude (DNJ) 2012 foi feita a partir do aprofundamento do estudo sobre a realidade juvenil e à luz da Campanha da Fraternidade de 2013, fundamentados no texto bíblico de João 10,10: “Eu vim para que todos tenham vida”.
“Esse cartaz feito pelo Chiquinho D’almeida, vencedor do concurso, manifestou com mais propriedade o tema e lema do DNJ porque focou os sinais da vida da juventude do Brasil”, disse. Para padre Toninho, a idéia do jovem pintando os sinais de vida no Brasil manifesta o protagonismo juvenil dentro e fora da Igreja. “Parabéns ao autor que se colocou à disposição para fazer os ajustes necessários”, afirmou o assessor nacional da Comissão para a Juventude.
Gostaria de chamar atenção para diversidade de juventudes nesse cartaz !!!

Agora é só mobilizar a juventude negra para estar no espaço e no cartaz desse ano...OUTUBRO esta ai.

Orientações sobre votação Dom Ailton


Aos Revmos. Srs. Padres, Diáconos, Religiosas e Religiosos;
aos fiéis que assumem responsabilidades em nossas Paróquias e Comunidades;
e a todo o povo de Deus.
ORIENTAÇÕES QUANTO A PARTICIPAÇÃO DAS PARÓQUIAS, COMUNIDADES E DE TODOS OS FIÉIS NO PLEITO DE 2012 QUE ESCOLHERÁ OS PREFEITOS E VEREADORES NOS NOVE MUNICÍPIOS DA ARQUIDIOCESE DE CAMPINAS.

1. Com estas orientações lembramos a todos da responsabilidade dos cidadãos e das comunidades eclesiais no pleito que irá escolher os prefeitos e seus vices bem como os vereadores, dos nove municípios que constituem nossa Arquidiocese. Não podemos deixar de lado a tradição da Doutrina Social da Igreja que considera a participação na política uma forma elevada do exercício da caridade - uma maneira exigente de viver o compromisso cristão a serviço do próximo.
2. Sabemos que é urgente criar, em nossos municípios, estruturas que consolidem uma autêntica convivência humana, promovendo os cidadãos como reais sujeitos políticos. No município, a política pode atender às necessidades concretas da população: saúde, educação, segurança, transporte, moradia, saneamento básico e tantas outras (cf. Doc. Aparecida, 403)
3. O voto depositado na urna exige dos eleitores e das pessoas eleitas um compromisso com a consolidação da democracia. As pessoas eleitas são chamadas a concretizar a mística do serviço, na esperança e na perseverança, construindo um mandato coletivo, em busca do bem comum, com a garantia de dar continuidade aos projetos positivos da administração anterior. As pessoas que tem a responsabilidade de eleger são convidadas a acompanhar as que são eleitas no cumprimento de sua missão e a valorizar as que atuam com critérios éticos definidos.
4. A cultura da corrupção perpassa nossa história política. A corrupção pessoal e estrutural convive com o atual sistema político brasileiro e vem associada à estrutura econômica que acentua e legitima as desigualdades. Por isso, é necessário estarmos atentos e zelar para que a Lei 9.840, contra a corrupção eleitoral, seja aplicada. Ela ajuda a assegurar a lisura tanto na campanha eleitoral quanto no momento das eleições.
5. A formação política dos candidatos exige que a ética seja o farol a orientar os quatro anos de mandato, num contínuo diálogo entre o Poder local e suas comunidades. Estamos todos em processo de contínua educação para a cidadania e o exercício do voto é um dos instrumentos eficazes para as mudanças necessárias para o País.
6. A Igreja, em sua missão de evangelizar, tem a responsabilidade de iluminar as consciências dos cidadãos, despertando as forças espirituais e promovendo os valores sociais, através da pregação e do testemunho. Uma manifestação inequívoca desse empenho, encontramos na Encíclica do Papa Bento XVI, Deus Caritas est, que exorta os cristãos leigos a assumir compromissos na política, também partidária (n.29). Esta tarefa é de competência exclusiva dos fiéis leigos e leigas e não dos clérigos (Cân. 285, §3).
7. Neste período que antecede as eleições, exortamos a todos para que participem dos debates e reflexões sobre os programas dos partidos e as qualidades dos candidatos. Nossas Paróquias e comunidades podem e devem se empenhar para oferecer a possibilidade dos debates e reflexões.
8. Como discípulos missionários de Cristo, encontramos reforço no Documento de Aparecida que inspira e apoia a ação da Igreja na formação das consciências (n.406). Por isso, se temos a responsabilidade de iluminar as consciências a respeito das próximas eleições, entramos no campo dos critérios de discernimento.
9. O elenco de critérios abaixo é de suma importância para fazermos um bom discernimento sobre os candidatos:
• Respeito ao pluralismo cultural e religioso;
• Compromisso ético dos candidatos;
• Compromisso decisivo na defesa da vida, desde sua concepção até seu declínio natural;
• Compromisso decisivo na promoção e defesa da família e seus direitos inalienáveis;
• Compromisso com a liberdade de iniciativa no campo da educação, da saúde e da ação social, em parceria com as organizações comunitárias;
• Ser dotado de qualidades imprescindíveis que são comprovadas pelo histórico de vida: HONESTIDADE, COMPETÊNCIA, TRANSPARÊNCIA, VONTADE DE SERVIR AO BEM COMUM.
10. Quanto aos fiéis leigos que se candidatam a cargos públicos, o Pároco ou Administrador Paroquial e a própria comunidade de fé terão a responsabilidade de acompanhá-los de perto. Este acompanhamento deverá ser continuado se a pessoa for eleita. Contudo, se a pessoa que se torna candidata exerce alguma função de destaque na Paróquia ou comunidade, o Pároco ou Administrador Paroquial deverá orientar para que, no período da campanha eleitoral, ela se afaste da função que exerce para não criar mal estar na comunidade de fé e entre os batizados.
11. Os Párocos e Administradores Paroquiais cuidem para que os espaços da Paróquia ou comunidade não sejam utilizados por atividades que possam denotar privilégio ou proteção a alguma sigla partidária.
12. Nas Missas, celebrações, reuniões ou algum outro evento, não se dê a palavra a candidatos e nem se permita que circulem panfletos ou qualquer tipo de propaganda eleitoral. Também não se forneçam listas de endereços ou de contatos dos dizimistas, membros dos vários conselhos e coordenações da Paróquia.
Que o Espírito Santo nos inspire tudo o que for bom e justo para a glória de Deus Pai, e que o Evangelho de Cristo seja luz para os nossos passos. Empenhemo-nos na tarefa de ajudar a construir a sociedade justa, fraterna e solidária.
Pela intercessão de Nossa Senhora da Conceição, nossa Padroeira, Deus vos abençoe.

Campinas, 1 de agosto de 2012.
Dom Airton José dos Santos
Arcebispo Metropolitano de Campinas

Falecimento Dona Tereza


Faleceu na manhã de hoje, dia 13 de agosto, na Casa de Saúde de Campinas, aos 69 anos, a Sra. Tereza de Jesus Fausto Rodrigues, mãe do Padre Paulo Roberto Rodrigues (Padre Paulinho, nosso assessor).
O corpo será velado a partir das 19h00 de hoje, na Capela do Cemitério Flamboyant, em Campinas. Amanhã, dia 14 de agosto, será celebrada Missa de Corpo Presente às 09h30 e após a Missa, às 11h00, será o sepultamento.

Unimo-nos em oração ao Padre Paulinho, seu pai, sr. Paulo, e a seus irmãos neste momento de dor, certos de que Deus acolhe a D. Tereza em seus braços misericordiosos. A Pastoral esta em oração.

Yorùbá - Curso


Setembro será o mês do Yorùbá
 
Com intuito de complementar a aplicabilidade da Lei 10.639/03, na divulgação da cultura e história africana, a Casa de Cultura Tainã Campinas confirmou a presença do Prof. Gideon, da Nigéria, para socializar, na região, o seu trabalho.
 Em visita ao Estado de São Paulo Prof. Gideon B. Idòwú realizará nos dias 13,14 e 15 de setembro um Worshop sobre a língua Yorùbá (Nagô) no Ponto de Cultura Casa Tainã. No dia 14 haverá também uma sessão de autógrafos de seu livro no espaço Djumbo. O curso terá um custo de 100,00.
 
No sábado, dia 15 de setembro, pela manhã, o Prof. Gideon receberá a imprensa local para uma coletiva na UNISAL, ambos em Campinas. No dia 16 estará em um almoço especial com o presidente da Rede Global e seus parceiros da Grande São Paulo.
 
Mais informações podem ser obtidas nos telefones:
(19) 324521102 ou (19) 91732822 - Márcia
 
Gideon Babalolá Idòwú 

nasceu em Lagos, Nigéria.
 
Em 1981 trabalhou no Ministry of Works, Survey Divison” em Lagos. È diplomado em música pela  The Associated board of the Royal Schools of Music” de Londres. Sua vivencia e paixão pelo Brasil se dá devido ao Curso de Português que realizou em 1981 na USP. Realizou sua graduação em Tradução na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Em 1987 realizou um projeto, juntamente com o compositor Antônio Carlos Cunha, sobre canções nigerianas que foram interpretadas pelo Coral do Tribunal da Justiça do Estado do Rio Grande do Sul. Em 1990 mudou-se para Estados Unidos onde concluiu suas pesquisas em Western Language and Literature – Spanish (Língua e Literatura Ocidental – Espanhol) na the university of the State of New York, Albany, NY.
Realizou vários trabalhos como tradutor (Contract Linguist), com vários órgãos do governo americano.
De volta ao Brasil teve uma meta árdua: como divulgar a cultura e a língua de seu país? Sua participação em colóquios e seminários culminou num programa de ensino e aprendizagem da língua e cultura nigeriana no Brasil. Antes de partir para EUA organizou uma agenda nos estados brasileiros realizando worshops e oficinas.
Em seu livro “Uma Abordagem Moderna ao Yorùbá (Nagô)” pretende divulgar com mais propriedade e metodologia os valores culturais e sociais da Nigéria.
 
Direitos de informação e foto: 


Toda vez que morre um ancião na África, morre com ele toda uma história de uma nação...

12 de agosto - Dia Internacional da Juventude


No dia 12 de agosto comemora-se o dia internacional da juventude, instituído pela Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas em 1999, com o objetivo de dar uma atenção especial a esses sujeitos e suas realidades no processo de pensar as estratégias de desenvolvimento dos países.
No Brasil, embora as pesquisas revelem que os jovens estão em ritmo de diminuição, eles são ainda em grande numero, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010) mais de 37 milhões de brasileiros  estão na faixa etária entre 14 e 24 anos, se considerarmos  a orientação da Secretaria Nacional de Juventude  que considera jovens no Brasil as pessoas que estão na idade entre 15 e 29 anos, esse número fica ainda mais elevado. Esse contingente de pessoas são na verdade um mosaico, marcado pela diversidade de cores, realidades sociais, gênero, idade... E entre as cores que marcam esse mosaico está a religião, que também apesar da pesquisa realizada no censo de 2010, ter revelado diminuição das pessoas mais jovens na participação religiosa, ainda contam um numero significativo.




Nas proximidades das comemorações desse dia internacional da juventude queremos aqui fazer uma breve reflexão sobre um dos grandes eventos que o Brasil se prepara para realizar nos próximos anos, com destaque para a Jornada Mundial da Juventude – JMJ, um projeto da Igreja Católica Apostólica Romana que foi idealizado pelo papa João Paulo II e que tem continuidade com o seu sucessor o papa Beto XVI. A 27ª JMJ está prevista para acontecer de 23 a 28 de julho, no Rio de Janeiro e pretende ser a maior já vista, uma vez que será realizada num dos ambientes mais católicos do mundo. No histórico das jornadas, encontramos explicitado que o seu objetivo é ser um espaço de encontro da juventude católica de todo o mundo para dar a conhecer a mensagem de Cristo. Em preparação para a JMJ, estão sendo realizadas várias dioceses do Brasil o “Bote Fé”, que é o momento de peregrinação da cruz da JMJ e o ícone de Maria com procissões, missas, carreatas, shows com padres cantores e bandas católicas, entre outros tem marcado o Bote Fé, que tem o objetivo de divulgar a JMJ. As Pré-Jornadas que no Brasil recebem o nome de Semana Missionária acontece na semana que antecede o grande evento no Rio de Janeiro, onde os/as jovens da igreja católica serão acolhidos/as para a jornada.
Os grandes eventos de massa tem sido uma estratégia da Igreja Católica no campo de disputa de fiéis, próprio de um tempo em que a pluralidade religiosa é uma realidade e, embora ainda seja a religião majoritária no Brasil, as pesquisas tem demonstrado a sua diminuição. Além disso, frente a um processo de fortalecimento de uma sociedade democrática e de um estado laico onde diversos grupos, principalmente os chamados de minorias tem conseguido através de seus processos de organização e mobilizações dar uma maior visibilidade às suas demandas e ver suas pautas sendo aprovadas e garantidas pela lei como, por exemplo,  os casos dos homossexuais que recentemente tiveram a aprovação da união estável,onde os direitos antes negados a essa parte da população como o direito de herança estão garantidos e o aborto em caso de anencefalia, uma luta antiga das mulheres na reivindicação de decidir sobre seu próprio corpo e no caso de se descobrirem grávidas de feto com anencefalia poder interromper a gravidez, sem que sejam criminalizadas,  são fatos que tem mexido nas bases de uma sociedade conservadora  marcada por critérios e moral religiosa.



Isso faz com que as igrejas e no caso da Igreja Católica (a majoritária) se sinta ameaçada e diante disso articule estratégias com o objetivo de fortalecer suas ideias e argumentos que sempre estiveram marcados por abordagens e práticas patriarcais. O que podemos observar fortemente no projeto JMJ, que tem um foco na instituição e na sua estrutura, uma centralidade na figura do papa, o patriarca, “o sucessor de Pedro” e em todos os aparatos estruturantes de uma velha trajetória que sempre teve e continua tendo nos seus espaços de poder os homens. O programa da jornada reflete muito bem isso, quando prioriza adorações, missas, o estudo do catecismo da igreja, a fala do papa para os jovens, é o poder da igreja representado pelos homens no centro das atenções.
Esse modelo diverge do de uma igreja discípula, atenta aos pequenos e às realidade em que vivem a maioria dos/as jovens no Brasil, na América Latina e nos demais países, principalmente os mais pobres. O mapa da Violência 2012 de novo traz dados assustadores sobre a violência que afetam dos jovens e que estão ceifando suas vidas, o extermínio de jovens pobres e negros é uma realidade cruel no nosso país, a violência sexual contra adolescentes e jovens é algo que assola a vida de muitas meninas e também de meninos, a criminalização do aborto joga nos túmulos anualmente centenas de adolescentes e jovens, o trabalho análogo ao escravo no Brasil atinge em grande parte os/as adolescentes e jovens, colocando sua vida em risco, o suicídio está entre os tipos de morte que mais acontece entre os jovens, atingindo de forma peculiar a juventude indígena; os casos de jovens que são agredidos por serem homossexuais têm aumentado, a violência policial é uma constante esses assuntos da vida real da juventude não estão e não serão considerados na programação da JMJ.



O que nos faz perguntar pela real intenção que a Igreja Católica tem quando pensa um evento desses com a juventude. Que diferença fará? A quem salvará?
Existem jovens que estão se mobilizando para participar da JMJ de forma diferente, porque compreendem que esse espaço poderia ser algo voltado para a vida das juventudes e suas necessidades. Abrindo brechas, tem participado dos eventos de preparação – “Bote fé”, realizando Rodas de Conversas, sobre as realidades da Juventude – discutindo e divulgando a Campanha Contra o Extermínio de Jovens, como é o caso da Pastoral da Juventude - PJ. Muitos/as desses jovens da PJ vão para a JMJ com a intenção de em meio ao grande evento da “Juventude do papa”, fazer ecoar os gritos das juventudes empobrecidas e a sua esperança de que a Igreja se coloque numa atitude fiel a Jesus e seja de verdade discípula do mestre que foi reconhecido pelos pequenos/as do seu tempo como o bom pastor atento à vida e a realidade da maioria da juventude para que os/as jovens desse pais e de toda a América Latina tenham mais vida e vida em abundância.

Temos Juventude comprometida também com a politica, politica humana e politica partidaria. Uma parte da juventude de Campinas, com o intuito de chamar a atenção da população para a instituição do conselho municipal de juventude da cidade, realiza um evento denominado FIM DE SEMANA DA JUVENTUDE, durante 3 dias.

Vamos adiante com a proposta do conselho, só falta assinar o PL. Estamos reunidos desde abril e continuaremos até quando for preciso.


Dia 11 de agosto - redefinição


Relembrando

O que queremos enquanto Pastoral Afro Orgânica ?



NOSSA REUNIÃO PARA ESSE DIALOGO, 
DEPOIS DE VOLTARMOS DOS NOSSOS GRUPOS DE BASE...SERÁ

11 de agosto de 2012

É de extrema importância sua participação.

Relembrando dia 18 de agosto

Dia 18/08...tem...Encontro de liturgia da Regional SUL 1

Mistica e Espiritualidade 
Da Pastoral Afro Brasileira

II Seminário Afro 

Valor: 15,00

Local:Centro Pastoral São José( Centro Pastoral Belém) - SP

Horário das 8h ás 17h
 Local:Centro Pastoral São Belém
Av. Álvaro Ramos,366- Belém
 (Estação Belém do metrô)


Entrar em contato e fazer inscrição com lopesveralucia@uol.com.br





Cotas são aprovadas no Senado


Neste dia 7 de agosto, terça, dia de Santo Antônio e na força de ZUMBI, às 22 horas, com apenas um voto contrário, conseguimos  aprovar as cotas para negr@s, brancos pobres e indígenas nas Universidades Federais do Brasil!

Foram 13 anos de luta, garra e emoção! 

Foram muitas forças poderosas contra nós! Vencemos todas!

Ganhou o bom senso e a justiça!

Ganhou o Brasil!

Parabéns Deputados Federais e Senadores que nos ajudaram, desde a primeira hora! 

Parabéns Deputados Federais e Senadores que foram sábios, estudaram o assunto e mudaram de opinião: votaram a favor!

 Esta votação devolve ao povo pobre e ao povo negro a UNIVERSIDADE PÚBLICA!

 É inaceitável que na medicina da USP, UNESP e UNICAMP não tenha nem 2% de negr@s!

 Foi um direito, até então roubado dos negr@s e pobres ao longo da história das universidades elitistas no Brasil.

As universidades usavam a Autonomia Universitária como força acima da constituição, para nos excluir! Os Senadores puxaram as orelhas das universidades! Esperamos que elas aprendam a lição: o principio da autonomia é inferior à Constituição!

Um novo Brasil se constrói a partir de hoje: com oportunidades!

Viva o novo Brasil

Frei David - EDUCAFRO

COLE 2012 e a Pastoral



Onde se discute a importância da cultura afro brasileira, a Pastoral Afro se faz presente.

"QUEM APRENDE, ENSINA"
Provérbio Africano.

Maria de Lourdes - COLE 2012

Reuniões do Grito dos/as Excluídos/as

Comissão de Organização do Grito dos/as Excluídos/as de Campinas

Já realizamos duas reuniões preparatórias ao Grito dos Ecxcluídos de Campinas/2012, acertamos nosso calendário de reunião e definimos algumas tarefas.
Solicitamos a todas as pastorais, entidades e organizações que participam da organização do Grito de Campinas, que discutam e tragam sugestões para próxima reunião.
Solicitamos também que organizem as atividades anteriores ao Grito - Pré Grito para que possamos organizar nosso calendário e partilhar as atividades.


Para quem ainda não recebeu o material do Grito/2-12 enviamos o  link, onde poderão encontra o jornal.
 http://www.gritodosexcluidos.org/pdf/jornal_grito_53.pdf



Esperamos poder contar com a presença de todos e todas na próxima reunião.
Saudações 

P/Coordenação Grito Campinas

LEMBREM-SE:

Dia - 02.08.12 ás 19 Horas

Dia - 16.08.12 ás 19 Horas 
Dia - 30.08.12 ás 19 Horas 

Local: Casa de Santana - Av. Francisco Glicério (ao lado Hotel Mercure)

Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil realiza sua segunda reunião de 2012



ATUALIZADO - TER, 31 DE JULHO DE 2012 10:49 POR: CNBB

Descrição: Descrição: reuniao_conic
Entre os dias 30 de julho e 1º de agosto, o Conselho Nacional de Igrejas do Brasil (CONIC) realiza sua segunda reunião ordinária, na sede da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). O presidente do CONIC e bispo da diocese de Chapecó (SC), dom Manoel João Francisco está à frente dos trabalhos. Na pauta, assuntos como a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, os 30 anos do CONIC, a Assembleia Geral do CONIC, dentre outros.
O CONIC é uma associação de Igrejas cristãs que visa fortalecer o ecumenismo e o diálogo, e promover a justiça e a paz. Cinco igrejas fazem parte dessa organização, são elas: Igreja Católica Romana; Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil; Igreja Episcopal Anglicana do Brasil; Igreja Presbiteriana Unida; Igreja Sirian Ortodoxa Antioquina.
Na segunda reunião ordinária do CONIC, estiveram presentes todos os representantes das igrejas-membro da organização. Os diretores trataram de questões internas, como tesouraria, e a contratação de uma nova secretária executiva. Outro assunto discutido foi a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, organizada pelo CONIC e que teve a participação de todas as paróquias das cinco igrejas que fazem parte da organização. “Foi uma semana bem articulada e movimentada. Montamos um blog para divulgar as ações do evento e tivemos a participação envolvente em todo Brasil”, disse dom Manoel.
A REUNIÃO TAMBÉM TRATOU DA PREPARAÇÃO DOS 30 ANOS DO CONIC. NA OCASIÃO, ALÉM DE UMA CELEBRAÇÃO, SERÁ EXPEDIDO UM TEXTO SOBRE ‘INTOLERÂNCIA RELIGIOSA’ QUE SERÁ REPASSADO PARA TODOS OS REGIONAIS DO BRASIL. “NOSSA COMISSÃO TEOLÓGICA ESTÁ PREPARANDO UM TEXTO PARA ESTUDO NOS REGIONAIS. LÁ ELES DARÃO SUA CONTRIBUIÇÃO NA ELABORAÇÃO DO TEXTO OFICIAL”, EXPLICOU O PRESIDENTE DO CONIC.
SOBRE O TEMA ‘INTOLERÂNCIA RELIGIOSA’, DOM MANOEL LEMBROU QUE “NO ORIENTE OS CRISTÃOS ESTÃO SENDO MORTOS, E ESTÃO OCORRENDO MUITAS MORTES EM TORNO DA QUESTÃO RELIGIOSA. E NO BRASIL, AS VÍTIMAS MAIS EVIDENTES DESSA INTOLERÂNCIA SÃO OS FIÉIS DAS RELIGIÕES AFRO-BRASILEIRAS”, exemplificou.
O CONIC é uma associação atuante em questões sociais. Teve participação em diversos movimentos como a aprovação da ‘Lei da Ficha Limpa’, o ‘Brasil Nunca Mais’, a ‘Comissão da Verdade’, dentre outros. Outro êxito da organização é o reconhecimento mútuo da validade do batismo em todas as igrejas-membro. “O estudo e a proposta foi feita pelo CONIC. Os presidentes, de cada igreja, assinaram e oficializaram o documento”, recordou dom Manoel.




Pe. Jurandyr Azevedo Araujo
Assessor Nacional da Pastoral Afrobrasileira

Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero


Abertas as inscrições para o 8º Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero
Inscrições poderão ser feitas pela internet até 17 de setembro


Brasília, 31 de julho de 2012 — O 8º Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero recebe inscrições para o concurso de redações, artigos científicos e experiências inovadoras de escolas públicas e privadas voltadas à promoção da igualdade entre homens e mulheres. Até dia 17 de setembro, os interessados poderão fazer inscrições pelo portal www.igualdadedegenero.cnpq.br. Serão distribuídos mais de R$ 70 mil em prêmios, além de computadores, laptops e bolsas de estudo.

Podem participar estudantes do ensino médio, graduação, mestrado e doutorado, além de graduados, especialistas e mestres. As premiações destinadas a essas categorias são computadores e equipamentos de informática (para estudante de ensino médio), bolsas de iniciação científica (para ensino médio e superior), bolsas de mestrado e doutorado, além de prêmios em dinheiro para as três modalidades de participação do ensino superior. Ao todo, as três categorias irão receber R$ 46 mil em prêmios.

O concurso também é aberto a escolas públicas e privadas de ensino médio, que realizem projetos e ações pedagógicas para a promoção da igualdade de gênero, nas suas interseções com o enfrentamento à discriminação racial, étnica e de orientação sexual. Será premiada uma escola por unidade da federação, e cada uma delas receberá R$ 10 mil.

O prêmio Construindo a Igualdade de Gênero é uma iniciativa da Secretaria de Política das Mulheres em conjunto com a o CNPq/MCTI o MEC e a ONU Mulheres. Mais informações no site: www.igualdadedegenero.cnpq.br.

Assessoria de Comunicação
Gisele Netto


VIA: Pe. Jurandyr Azevedo Araújo - Pastoral Afro CNBB <afro@cnbb.org.br>

Encontro de CEBs

Olá amigas e amigos!
Estou lembrando que dia 07 de Agosto é primeira terça feira.
Temos Encontro de Agentes as 18:30hs na Casa Santana.
Av. Francisco Glicério, 268
Aguardamos voces...PASTORAL AFRO


Grande abraço


Lizete

Racismo causa problemas psicológicos


Jean Paulo Campos tem apenas 10 anos de idade e já carrega sobre seus ombros o peso de interpretar o mais importante personagem infantil da teledramaturgia na atualidade. Ele interpreta o personagem Cirilo no remake da novela Carrossel que está sendo produzido pelo SBT.

Seu personagem é um garoto negro e pobre que se apaixona pela menina mais rica da escola. Maria Joaquina, alvo de sua paixão, o rebaixa das formas mais cruéis em função de sua classe social e cor da epiderme.
Nesta semana o astro-mirim foi internado para tratamento de um quadro depressivo severo que o acometeu após o início das gravações da novela. Jean foi diagnosticado após os professores perceberem uma elevada lentidão psicomotora e quadro de tristeza e angustia latentes.
A perda de peso também vinha sendo observada, mas a família acreditou que se tratava apenas queima calórica fruto de suas múltiplas atividades.
Os médicos do Hospital da Beneficência Portuguesa que assinaram o laudo médico apontam uma íntima relação entre o bullying sofrido pelo personagem com a patologia do ator. O Dr. Henry Silveira Godri em entrevista a esta reportagem afirmou que “nesta idade as crianças ainda não possuem filtros eficientes para distinguir ficção de realidade.
Não é fácil para uma criança suportar tamanha humilhação. Vale lembrar que na Argentina o ator que viveu o mesmo papel hoje sofre de transtornos mentais e está preso”.
De fato Marcelo Fabián Rodríguez, primeiro intérprete do personagem Cirilo, hoje cumpre pena por ter cometido assalto a mão armada. Caso bem semelhante ao do ator Fernando Ramos da Silva que interpretou o personagem Pixote no filme “Pixote, a lei do mais fraco” de 1981. A depressão por não conseguir um novo emprego no cinema nem na TV o levou a criminalidade e posteriormente a morte em função de uma troca de tiros com policiais militares.
A família do jovem ator pensa em processar o SBT, o canal mexicano Televisa e também a atriz Larissa Manoela (11), que no remake interpreta a personagem Maria Joaquina. Para o advogado Antonio Cunha Lira “cabe indenização do SBT por ter submetido a criança a tortura psicológica. Cabe ao canal Televisa uma ação de responsabilidade civil por gerar conteúdo racista e a atriz Larissa Manoela uma reparação por prática de bullying.
Calculamos uma indenização de R$ 28 milhões sendo R$ 20 milhões da Televisa, R$ 7,5 milhões do SBT e R$ 500 mil da família da atriz Larissa Manoela. Eles precisam aprender a não humilhar nossos irmãos de cor.
Fonte: Correio Nagô

Jovem, negro e homossexual


Homens, gays, negros, entre 15 e 29 anos, agredidos dentro de casa por familiares e vizinhos. Esse é o perfil da maioria das vítimas de homofobia no país.
Por dia são feitas 19 denúncias de violência motivadas por homofobia, segundo relatório da Secretaria Nacional de Direitos Humanos da Presidência. É primeira vez que o governo divulga dados oficiais sobre o tema.
O estudo usou dados coletados em 2011 pelo Disque 100, que recebe e verifica relatos de violações dos direitos humanos, somados a registros da ouvidoria do SUS, da Secretaria de Políticas para Mulheres e do Conselho Nacional de Combate à Discriminação. Ao todo, foram registradas 6.809 denúncias.
Em 62% dos casos o suspeito era conhecido da vítima-familiares e vizinho respondiam por mais da metade das agressões.
Os registros de violência supostamente cometida por desconhecidos foram de cerca de um terço do total. Em 9% dos casos, o suspeito não teve a identidade informada.
Grande parte das agressões ocorreu na casa da vítima (42%). A rua foi palco de 31% dos casos informados.
O estudo ainda traça um perfil dos suspeitos: 40% é homem, heterossexual e tem de 15 a 29 anos.
“Isso mostra que os jovens são as maiores vítimas e também os maiores agressores”, diz Gustavo Bernardes, coordenador de direitos LGBT da Secretaria Nacional de Direitos Humanos. Ele crê que o número de agressões seja maior porque nem todos denunciam.

A denúncia predominante foi de violência psicológica (42,5%), como humilhações e ameaças, seguidas de discriminação (22%) e de violência física (16%). A maioria aponta mais de um agressor.
Para a presidente da Comissão de Diversidade Sexual da OAB, Maria Berenice Dias, a ausência de uma lei que criminalize a homofobia faz a maioria das denúncias ficarem impune. “Acaba condenando à invisibilidade todas essas agressões”, afirma.
Fonte: Folha de São Paulo

Reunião HJ - dia 31 de agosto



BOM DIA !!!

Hoje ás 19hr30, nossa reunião com o assessor da Pastoral Afro a nível de Arquidiocese.
Local: Comunidade São Joaquim e Santana

Como fazer da Pastoral Afro uma Pastoral Orgânica ?!?

Curso de formação de lideres Afro



I CURSO DE FORMAÇÃO DE LÍDERES AFRODESCENDENTES DO BRASIL 
 REGIÃO SUDESTE - ESTADO DE SÃO PAULO



O coletivo Jovens Feministas de São Paulo (JFSP), com apoio institucional da Organização dos Estados Americanos (OEA), da Coordenadoria dos Assuntos da População Negra do Município de São Paulo (CONE) e da Coordenação de Políticas para a População Negra e Indígena do Estado de São Paulo (CPPNI) abre as inscrições para o “I Curso de Formação de Líderes Afrodescendentes do Brasil – Região Sudeste – Estado de São Paulo” que ocorrerá entre os dias 04, 05 e 06 de setembro de 2012 na cidade de São Paulo. 

O curso tem por objetivo formar 50 (cinquenta) representantes ligados a organizações e/ou comunidades afrodescendentes do Estado de São Paulo, com potencial de replicar os conhecimentos adquiridos no curso, a fim de promover uma maior participação e incidência politica deste segmento populacional nos organismos internacionais de nível interamericano, sub-regional, nacional e local. 

Entendendo que o Estado de São Paulo tem o maior contingente de afrodescendentes do Brasil, o curso ofertará ferramentas que aprimorarão as habilidades dos (as) participantes tanto na formação de novos líderes afrodescendentes, como no entendimento amplo sobre os organismos internacionais e os direitos dos afrodescendentes no Brasil e nas Américas. 


Critérios: 
Para se inscrever, o (a) candidato (a) deve atender aos seguintes critérios: 
• Ser afrodescendente; 
• Pertencer a organizações de cunho institucional (coordenadorias governamentais que promovem a igualdade racial), social (organizações não governamentais, institutos e movimentos sociais especialmente focados no tema racial) e/ou comunidade tradicional que atue na temática racial; 
• Ser brasileiro (a) residente no Estado de São Paulo (capital, interior ou litoral); 
• Ter disponibilidade de estar na cidade de São Paulo (capital) durante os 3 dias do curso; 
• Preencher e enviar a Ficha de Inscrição até às 23:59 (horário de Brasília) do dia 10 de agosto de 2012 (sexta-feira).   


Benefícios: 
Todos os 50 participantes selecionados terão direito a alimentação e ao material do curso. 
Aos candidatos da capital de São Paulo haverá suporte quanto ao transporte/locomoção até o local do curso e aos candidatos do interior e litoral de São Paulo haverá apoio com transporte e hospedagem, desde que solicitadas na ficha de inscrição*. 

*Atenção: Caso o (a) candidato (a) seja beneficiado com algum dos auxílios expostos acima e, por algum motivo desistir ou não participar do curso, o mesmo deverá arcar com as despesas, reembolsando tais custos para o coletivo JFSP, responsável pela organização do curso. 


Resultado: 
A lista com os nomes dos (as) 50 selecionados (as) será divulgada no dia 20 de agosto de 2012 (segunda-feira) no site www.jovensfeministasdesp.blogspot.com. 
Aos selecionados (as) será enviado um email no dia 20/08 com a programação, o local e os detalhes logísticos do curso, devendo todos (as) responder a esta mensagem até o dia 22/08/2012 para confirmar participação no curso. 
Em caso de desistência ou ausência de resposta, haverá uma lista de espera e outros (as) inscritos (as) serão chamados (as) para ocupar a vaga. 
Inscrições: 
Se você atende aos critérios e está interessado (a) em participar, preencha a ficha de inscrição e nos envie até dia 10/08/2012. 

Evento


Convite para pensar África


 III PENSANDO ÁFRICAS E SUAS DIÁSPORAS
I ENCONTRO DE ANTROPOLOGIA E EDUCAÇÃO
Pensando o Patrimônio Cultural Afro-Diaspórico


MARIANA - OURO PRETO/ MINAS GERAIS
26, 27 e 28/09/2012



2ª Circular

III Pensando Áfricas e suas Diásporas e o I Encontro de Antropologia e Educação, que têm como tema principal Pensando o Patrimônio Cultural Afro-Diaspórico, são dois eventos concomitantes que pretendem promover a discussão sobre o patrimônio afro-diaspórico em suas mais diversas dimensões, tais como, manifestações culturais, lingüísticas, literárias, filosóficas, performáticas, dentre outras. O evento vem sendo pensado em conjunto com diversos grupos de pesquisa do país que têm como viés as questões étnico-raciais, de gênero e sexualidade, bem como a reflexão sobre a cultura afro-diaspórica.
Nesta circular, convidamos pesquisadores, professores, estudantes e militantes dos movimentos sociais para apresentar suas pesquisas e relatos de experiências nos Grupos de Trabalho (GTs), como comunicação oral (relato de experiências finalizadas/pesquisas em andamento ou já finalizadas), ou pôster (relato de experiências/projetos/pesquisas iniciais/trabalhos de disciplinas de graduação). Ainda é possível inscrever minicursos e oficinas. Para todas as inscrições abertas nesta segunda circular, estudantes da graduação e pós-graduação poderão se inscrever.
Salientamos mais uma vez que seguindo as outras edições do Pensando Áfricas, o que pretendemos é que saiamos do evento com reflexões que não se reduzam apenas à simples certificação para fins curricullates. Embora a proposta do evento seja visibilizar as pesquisas, grupos e pesquisadores em formação, ficamos muito honradas em confirmar as presenças dos professores Kabengele Munanga (USP) e Neusa Gusmão (UNICAMP) em nosso evento! Estamos também muito felizes com a inscrição de 17 GTs extremamente interessantes e  de alto nível teórico para nosso evento! Inscrevam-se! Divulguem! participem!!


PERÍODO DE INSCRIÇÕES:
Inscrições para comunicações individuais e pôsteres.
De 14/07/2012 até 10/08/2012 
Resultado: 17/08/2012

Racismo no Brasil...continua crescendo


O proprietário de uma casa lotérica, localizado no bairro Jardim das Imbuias, zona sul da capital paulista, foi detido e levado à delegacia na tarde desta quarta-feira (25) por suspeita de racismo. A denúncia foi feita por uma cliente que alega ter sido chamada de "macaca preta" durante uma discussão com ele.
A balconista Arlete Aparecida de Moraes, 28 anos, contou que chegou à casa lotérica por volta das 13h45. Ela queria efetuar um saque sem o cartão e foi informada que não poderia. Em seguida, uma amiga dela perguntou sobre o PIS e o dono respondeu de forma grosseira, segunda ela.
Depois disso, foi iniciada uma discussão e troca de ofensa. Foi nesta hora que, de acordo com Arlete, sofreu um ato de racismo.
A balconista ligou para a Polícia Militar e todos foram levados à Central de Flagrantes do 101º Distrito Policial, no Jardim das Imbuias. O delegado não decidiu se vai manter o dono da casa lotérica preso.